Medalha Milagrosa

Papa em Santa Marta: vigiar nosso coração e fazer exame de consciência

Papa Francisco06.jpg
 photo credit: JeffyBruno via photopin cc

Cidade do Vaticano, 11 out 2014 (RV) – O Papa Francisco celebrou uma Santa Missa, na manhã desta sexta-feira, na capela da Casa Santa Marta, no Vaticano.

Em sua homilia, o Papa partiu do Evangelho do dia, dizendo que o demônio jamais deixa de tentar o homem. Para que o mal não entre em nosso coração, - recordou – há uma prática antiga, mas muito eficaz e conhecida: o exame de consciência. O tentador tem sempre paciência e não deixa em paz a nossa alma, que quer toda para si.

De fato, depois das tentações no deserto, quando Jesus foi atormentado pelo demônio, Lucas afirma que o demônio deixou de tentar Jesus, por certo tempo, mas, depois, durante a vida terrena, voltou a importuná-lo várias vezes, colocando-o à prova e preparando-lhe armadilhas até à Paixão e morte na Cruz: “Se és o Filho de Deus, desça da cruz e volte entre nós, para que possamos acreditar".

Estas palavras, - disse o Pontífice, - preocupam o nosso coração. Logo, é preciso protegê-lo, porque nele mora o Espírito Santo; protegê-lo para que não entrem espíritos malignos. Devemos fechá-lo com chave, como fazemos com as nossas casas, mas também vigiá-lo como sentinelas, pois, quantas coisas podem entrar nele: maus pensamentos e intenções, ciúme, inveja!

Mas, como estas coisas podem entrar em nosso coração? Perguntou o Papa. Em um coração tão atribulado, o Senhor não pode nos falar e nem ser escutado. E respondeu:

“Ter um coração recolhido, um coração no qual sabemos o que está acontecendo, é possível mediante uma prática muito antiga na Igreja, mas boa: o exame de consciência. Quem de nós, à noite, ao término da jornada, se recolhe e se pergunta: o que aconteceu hoje no meu coração? O que passou pelo meu coração? Se não fizermos isto, não sabemos vigiá-lo e nem protegê-lo”.

O exame de consciência é uma graça, - concluiu o Bispo de Roma – porque quem protege o coração, protege o Espírito Santo, que nele habita. Jesus fala claramente que o demônio volta sempre. E, para que ele não entre em nós, devemos estar recolhidos, ou seja, estar diante de si e de Deus, e fazer um sério exame de consciência no fim do dia. Por que o demônio é muito esperto e pode acabar por enganar-nos. (MT)

Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.