Medalha Milagrosa

Igreja: Catequese familiar reúne pais e filhos

Foto: ABC da Catequese

Amadora, Lisboa, 02 out 2014 (Ecclesia) – A Paróquia de Alfragide, do Patriarcado de Lisboa, desenvolve há três anos um projeto onde pais e filhos frequentam a catequese de adultos e da infância com temas iguais que pretendem uma reflexão conjunta quando regressam a casa.

“O acompanhamento das famílias é um modelo diferente de fazer catequese de adultos e de lhes permitir ou possibilitar terem um espaço de aprofundamento da fé”, explica Jaime Neves à Agência ECCLESIA.

O catequista de adultos recorda que quando começaram a catequese familiar os pais “estavam mais do que curiosos” e assinala que estes “são empenhados e envolvidos” na comunidade.

“Hoje em dia educar um filho tem um determinado número de exigências, acarreta preocupações e sobretudo as famílias cristãs de forma consciente não desperdiçam estes espaços”, desenvolveu Jaime Neves.

As secções de catequese dos pais dividem-se em duas partes, na primeira abordam os mesmos temas do que a catequese dos filhos, mas “num nível diferente”, e depois procuram “conjuntos de pistas e orientações para que o trabalho de aprofundamento possa ter continuidade em casa com a família toda reunida”, conta sobre este caminho catequético quinzenal.

Jaime Neves, que é catequista com a sua esposa também reflete sobre o tema proposto com os filhos mais velhos, e assinala que nestas sessões, aos domingos de manhã, “as dificuldades, os episódios e acontecimentos” partilhados são comuns aos que também teve.

A catequista da infância, Margarida Zoccoli, explica que em cada sessão recorda o tema que as crianças trabalharam em casa com os pais, uma ligação necessária porque “eles têm uma memória muito curtinha e instantânea”.

“É fazer pontes, desenvolver o tema dessa sessão e de alguma forma fazer a preparação do próximo tema que eles vão abordar em casa com os pais”, acrescenta.

Segundo os entrevistados, este projeto de catequese familiar, recomendado pelo Secretariado Nacional da Educação Cristã, permite uma experiência de união, proximidade e crescimento da fé.

Margarida Zoccoli conta que desenvolveu com as crianças momentos e sinais para o encontro com Deus através do silêncio, “as famílias e a sociedade em geral” vivem em “contextos e espaços com muito ruído”.

“Na educação da fé sem silêncio não há encontro com Deus e Jesus e criámos desde o primeiro momento alguns símbolos/sinais para que percebam que é para fazer silêncio, como o acender da vela”, conclui sobre um serviço que considera ser “uma aprendizagem tremenda”.

A entrevista é transmitida hoje às 22h45 no Programa ECCLESIA na Antena 1 da rádio pública, que esta semana aborda a Semana Nacional da Educação Cristã, com o tema ‘Educar na Alegria da Fé'.

SN/CB/OC - Agência Ecclesia 

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.