Medalha Milagrosa

Superior geral dos Paulinos morre aos 65 anos

O superior geral da Sociedade de São Paulo (Paulinos), padre Sílvio Fausto Sassi, faleceu na manhã ontem, 14, na Casa Generalícia de Roma. Segundo a congregação, o motivo da morte foi uma parada respiratória.

Aos 65 anos de idade, padre Sílvio fazia parte do carisma paulino há 54. Tinha 37 anos de sacerdócio. O superior geral era italiano, de Régio Emília, e tinha mestrado em Teologia, especialização em Ciências da Comunicação e doutorado sobre Semiologia.

O padre atuou como docente e diretor do Estudo Paulino Internacional da Comunicação Social (SPICS), de 1983 a 1998. Também lecionou Ética e Comunicação no Instituto Superior de Teologia Moral-Acadêmica Alfonsiana de Roma.

De 1986 a 1984, foi conselheiro da província paulina na Itália. Posteriormente, de 1999 a 2004, atuou como diretor geral da província paulina no país.

Os irmãos de congregação do padre Sílvio Fausto Sassi relatam “especial atenção ao carisma paulino”, com cartas anuais, escritos e seminários. Ele concluiria o mandato de superior geral em maio de 2016.

“Elevamos a nossa gratidão ao Pai pelo dom feito à nossa Congregação com a vida e a obra do nosso caro Padre Sílvio, ao qual muito devemos e que acompanhamos fraternamente com a oração”, afirma uma nota divulgada pela congregação paulina.  

A missa de exéquias será celebrada na quinta-feira, dia 18 de setembro, às 11h, na Cripta do Santuário Rainha dos Apóstolos, em Roma. O corpo será transladado para a cidade de Albano Laziale onde será sepultado na Capela da Família Paulina, dentro do cemitério local.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil manifesta pesar pelo falecimento do padre Sílvio e solidariedade à congregação paulina.

CNBB

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.