Medalha Milagrosa

CNBB participa de caminhada a favor da vida

Foto: CNBB

Aconteceu na última quarta-feira, dia 11, em Brasília (DF), a caminhada “Jogue a favor da vida – denuncie o tráfico de pessoas”, organizada pela Conferência dos Religiosos do Brasil (CRB), por meio da Rede Um grito pela Vida. Participaram na ocasião cerca de 500 pessoas, entre membros de pastorais e movimentos, padres, religiosas e alguns bispos do Conselho Permanente da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).

O grupo concentrou-se próximo ao Museu da República e seguiu pela Esplanada dos Ministérios até o gramado do Congresso Nacional, onde foram colocadas, em formado de cruz, flores e bolas em memória das vítimas do tráfico humano e da escravidão. Ao final, os participantes fizeram preces e receberam uma bênção.

Além das flores depositadas no gramado do Congresso, os participantes levaram consigo lanternas, fazendo uma caminhada luminosa.

O arcebispo de Palmas (TO) e presidente da Comissão Episcopal para os Ministérios Ordenados e a Vida Consagrada, dom Pedro Brito Guimarães, motivou os presentes na caminhada. “Estamos aqui para darmos um basta e denunciarmos toda forma de jogo contra vida e tráfico de pessoas. Nós somos a favor da vida, nos consagramos ao Deus da vida. Somos poucos, somos pequenos neste mundo, mas que, como uma gota de água no oceano da vida, possamos gritar e defender esta causa”, exortou o bispo.

A presidente da CRB, irmã Maria Inês Ribeiro, ressaltou a importância da luta pela dignidade de cada pessoa. “Nós queremos que nosso povo, nossas famílias, nossos jovens, sejam respeitados. Os seres humanos não merecem ser traficados como mercadoria, nós não queremos isso para a nossa sociedade. Por isso estamos aqui para dizer: queremos um Brasil mais justo, queremos um Brasil igualitário, um Brasil humano, que não trafique pessoas, que não destrua seres humanos”, afirmou.

 A campanha “Jogue a favor da vida – denuncie o tráfico de pessoas” busca alertar a sociedade dos riscos de crescimento da exploração sexual, do tráfico de pessoas e da escravidão moderna durante grandes eventos, como a Copa do Mundo.

Estiveram presentes na caminhada representantes da CNBB, arquidiocese de Brasília (DF), Pontifícias Obras Missionárias (POM), Centro Cultural Missionário (CCM), Comunidade de Vida Cristã (CVX), Cáritas Brasileira, Conselho Nacional de Igrejas Cristãs (Conic), Ação Episcopal Alemã Adveniat e outras entidades.

CNBB

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.