Medalha Milagrosa

Imagem de Nossa Senhora menina peregrina pela Espanha

Cádiz - Espanha (Sexta-feira, 25-04-2014, Gaudium Press) Docemente deitada sobre sua mãozinha direita e com sua mão esquerda sustentando o cetro de "Rainha Universal de toda a criação", assim é a preciosa imagem da Imaculada Menina, que a partir do dia 1º de maio peregrinará pela Diocese de Cádiz e Ceuta (Espanha).

Foto: Gaudium Press

A imagem e terna representação da infância de Maria, devoção que nasceu no México, será recebida pelos fiéis da Diocese espanhola na paróquia de São José Extramuros, onde a partir das 10h da manhã (horário local), ocorrerá um ato religioso. Neste mesmo recinto, às 20h, se iniciará uma Solene Eucaristia na qual se comemorará o aniversário da Aprovação Pontifícia desta devoção mariana.

No dia 2 de maio se celebrará uma Santa Missa em honra à Virgem em sua infância que será retransmitida pela Rádio Maria a partir das 10h da manhã. Já às 19h, diversos grupos paroquiais participarão da oração mariana e de uma Santa Missa, e às 21h, haverá uma Vigília em honra à Imaculada.

As homenagens continuarão no dia 3 de maio, com o Rosário de Aurota, uma Celebração Eucarística e um Concerto. Já no dia 4, domingo, se celebrará uma Solene Missa Pontifical na Catedral de Cádiz às 12h, e às 13h30 uma procissão com a venerada imagem.

A Imaculada Menina se despedirá da Diocese espanhola no dia 5 de maio com uma solene Missa.

Do México à Espanha

De acordo com a tradição, a devoção à infância de Maria tem suas origens no Convento da Imaculada Conceição de São José da Graça, Cidade do México, quando a Madre Magdalena de São José é escolhida por Deus para iniciar uma muito particular devoção à "Divina Infante" -nome que também recebe esta imagem mariana- no país latino-americano.

Segundo várias narrações, durante a festividade dos Reis Magos de 1840 a Madre Magdalena sentiu, por inspiração Divina, um forte desejo em seu coração de que a Virgem Maria fosse venerada em sua mais terna infância, um anelo que foi confirmado em dois sonhos que teve a religiosa e nos quais a Mãe de Deus lhe pedia que se desse culto à sua infância.

Mas este anelo só se tornou realidade tempos depois, quando a religiosa, ao encontrar uma imagem de um anjo -que tinha o rosto da menina Maria tal como o havia sonhado-, pede à Abadessa de seu Convento realizar uma imagem da "Divina Infante".

Ao passar dos anos a imagem chega à Espanha a partir do México como presente a Rosario de Arrevillaga por parte das religiosas concepcionistas, convertendo-se em uma grande difusora desta devoção. Mais adiante, a imagem serviu de inspiração para o nascimento da Congregação de Escravas da Imaculada Menina, comunidade que hoje está presente -além do México e Espanha- em países como Argentina, Brasil, Estados Unidos, Itália, Marrocos, Costa Rica, entre outros. (GPE/EPC)

Gaudium Press 

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.