Medalha Milagrosa

Francisco aos fiéis: "Ressuscitaremos como Jesus"

Cristo Ressurrecto.jpg
 photo credit: Pedronchi via photopin cc

Cidade do Vaticano, 04 dez 2013 (RV) – O Papa focou a sua catequese da audiência geral desta quarta-feira, 04, no tema da Ressurreição. Diante de dezenas de milhares de pessoas que participaram do encontro na Praça São Pedro, o Papa lembrou que o Evangelho afirma que o fato de o Senhor ter ressuscitado é a prova que existe a Ressurreição dos mortos. Francisco tocou três aspectos desta relação:

Em primeiro lugar, citou o Antigo Testamento, que indica que a esperança na Ressurreição compreende um ato de fé na justiça de Deus. Já o Novo Testamento recorda que Jesus ressuscitou no último dia e se fez homem como nós em tudo, menos no pecado.

“Somos discípulos Daquele que veio, vem a cada dia e virá no final. Se conseguirmos ter esta realidade mais presente, seremos menos fadigados no cotidiano, menos prisioneiros do efêmero e mais dispostos a caminhar com coração misericordioso pelo caminho da salvação. À espera de seu Reino, levemos esta esperança também aos outros, a fim de que sintam a proximidade e o amor de Deus!”, instou.

O segundo aspecto explicado pelo Pontífice foi o significado da Ressurreição. “Nosso corpo se unirá à alma graças à Ressurreição de Jesus. Esta transfiguração – disse – é preparada quando nos encontramos com Cristo nos Sacramentos, especialmente na Eucaristia. Nutrindo-nos de seu Corpo e de seu Sangue, ressuscitaremos como Ele, com Ele e por meio Dele”.

“Assim como Jesus ressuscitou com o seu corpo e não retornou à vida terrena, nós ressurgiremos com os nossos corpos, que serão transformados em corpos gloriosos, corpos espirituais”, refletiu o Papa, acrescendo de improviso "que isto não é uma mentira".

Enfim, Francisco acenou ao terceiro elemento: já participamos, em nossa vida da Ressurreição de Cristo, mediante o batismo. “Já temos em nosso corpo uma semente da Ressurreição; por isso, devemos respeitá-lo, assim como deve ser respeitada e amada a vida das pessoas que sofrem, para que sintam a proximidade do Reino de Deus, da condição eterna de vida para a qual caminhamos”.

Depois da catequese, lida em italiano, Francisco passou a saudar os grupos de turistas e peregrinos em várias línguas. Em português, ele cumprimentou “com sentimentos de gratidão e estima principalmente os grupos brasileiros de Criciúma e Ribeirão Preto, invocando sobre seus passos a alegria do encontro com Deus: Jesus Cristo é a Tenda divina no meio de nós; ide até Ele, vivei na sua graça e tereis a vida eterna”, disse, antes de conceder a todos os presentes a Bênção de Deus. (CM)

Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.