Medalha Milagrosa

Jovens da diocese de Criciúma que participarão da JMJ recebem orientações

Mais de 200 jovens de diversas paróquias da diocese de Criciúma compareceram, na tarde do sábado, 16 de junho, ao Encontro Diocesano de Peregrinos rumo à Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

Sediado pela Paróquia Nossa Senhora da Salete, o evento foi organizado pelo Setor Diocesano de Juventude e teve por objetivo orientar os grupos de jovens que participarão do encontro mundial, que acontecerá de 23 a 28 de julho, na cidade do Rio de Janeiro (RJ).

No início da tarde, os jovens acolheram a palavra do coordenador diocesano de pastoral, padre Joel Sávio, que falou sobre a missão de quem participa de uma JMJ. “Se vamos bem conscientes para a Jornada, entendemos que ela é uma chave para uma grande turbina. Mas, para isso, devemos colaborar e entender que ela é muito mais que um evento. A JMJ não termina no dia 28 de julho. Ela deve continuar perpassando as nossas atividades”, ressaltou.

Padre Joel enfatizou o caráter evangelizador de cada um dos 600 peregrinos que irão à JMJ e lembrou os milhares de jovens que não terão a mesma oportunidade. “E qual a tarefa dos outros 600? Transmitir a Boa Nova aos que não foram!”, orientou. Após sua fala inicial, o coordenador diocesano de pastoral apresentou os santos patronos e intercessores da Jornada.

O bispo diocesano, Dom Jacinto Inacio Flach, também foi acolhido pelos jovens e afirmou que a passagem dos símbolos (a Cruz Peregrina e os ícones de Nossa Senhora e da Beata Albertina Berkenbrock), no mês de janeiro, já foi sinal de bênção para a Igreja diocesana. Ao se prepararem para participar do evento mundial, os jovens foram convidados pelo bispo a rezar pela diocese a e aderir cada vez mais ao projeto de Jesus Cristo. “Será um momento único na nossa Igreja, na nossa história. Peço a vocês muitas orações e que se preparem bem. Quantas coisas bonitas vocês irão partilhar nas suas comunidades, que vivenciarão com milhões de jovens. Isto vocês nunca irão esquecer!”.

O reitor do Seminário Nossa Senhora de Caravaggio, de Nova Veneza, padre Thiago De Moliner, também conversou com a juventude presente no encontro. De volta depois de algumas semanas afastado por motivos de saúde, o padre ressaltou a importância do encontro pessoal com Jesus Cristo através da oração e do diálogo com o Senhor.

Logo após, o bispo dom Jacinto proferiu a benção de envio sobre os jovens presentes no encontro diocesano, estendendo-a também a todos os outros que participarão da JMJ.

Na mochila, somente o necessário!

Para finalizar o encontro, um dos responsáveis pelo Setor Diocesano de Juventude, Marcos Tramontin, contou acerca de sua experiência na delegação enviada pela Cáritas Brasileira à última edição da JMJ, realizada em Madri, na Espanha, em 2011. Marcos participou pela primeira vez e, no grupo de cinco jovens, foi representante dos três estados do sul do Brasil. Além deles, mais de 15 mil jovens brasileiros participaram da edição, destes, 500 enviados oficialmente pela CNBB, representando dioceses, organismos, pastorais e movimentos.

Ao contar sua experiência, Tramontin arrancou algumas risadas dos jovens, ao mesmo tempo em que trouxe à tona a realidade de uma Jornada Mundial da Juventude. “É cansativo, mas vale à pena. É um evento de grande proporção, que reúne muita gente, então é preciso estar preparado”.

CNBB

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.