Medalha Milagrosa

Missa e exposição marcam os 464 anos da primeira festa de Corpus Christi no Brasil

Salvador, 29 mai 2013 - Na próxima quinta-feira, dia 30 de maio, a Igreja celebra a Solenidade do Santíssimo Corpo e Sangue de Jesus Cristo. Na Arquidiocese de Salvador, os fieis participarão de uma Missa presidida pelo Arcebispo de Salvador e Primaz do Brasil, Dom Murilo Krieger, scj, na Catedral Basílica (Terreiro de Jesus), às 8h. Em seguida acontecerá uma procissão com o Santíssimo Sacramento, que passará pela Praça Castro Alves, Carlos Gomes, retornará na Casa d’Itália, percorrerá a Avenida Sete de Setembro até a Câmara Municipal de Salvador, de onde será dada a bênção com o Santíssimo. Uma exposição fotográfica integra a programação da festa, que este ano completa 464 anos e foi a primeira manifestação pública de fé realizada no Brasil.

Comemorada pela primeira vez em meados do século XIII, na Diocese de Liège, na Bélgica, por iniciativa da freira Juliana de Mont Comillon, que revelou o pedido de Jesus em uma das suas visões: celebrar anualmente o sacramento da Eucaristia, a festa de Corpus Christi só passou a ser conhecida universalmente no século XIV, quando o Papa Clemente V confirmou a Bula do Papa Urbano IV, proclamada em 1264, e que tornava a festa da Eucaristia um dever canônico mundial.

No Brasil, os louvores à Eucaristia na festa de Corpus Christi tiveram início na capital baiana em 1549, o que faz com que a história da celebração se entrelace com a fundação da cidade. Além disso, foi a partir da festa de Corpus Christi que os cidadãos começaram a se organizar e fundaram a Câmara Municipal de Salvador.

EXPOSIÇÃO A FÉ NAS RUAS DESDE 1549 - Além da solenidade, este ano quem passar pela Praça Castro Alves, Rua Chile, Praça Municipal, Praça da Sé e Terreiro de Jesus entre os dias 29 de maio e 7 de junho, poderá conferir a exposição A fé nas ruas desde 1549, realizada pela Arquidiocese, através da Pastoral de Comunicação, e promoção do Jornal São Salvador. As imagens registradas pelo fotógrafo André Machado nos anos de 2010 e 2011 fazem memória aos 464 anos da primeira manifestação de fé realizada no país.

Na carta de apresentação da exposição, o coordenador da Pastoral de Comunicação, padre Manoel Filho, afirma que a mostra quer ser um registro público, um testemunho eloquente da fé que se faz cultura. “Podemos afirmar que a cidade do Salvador é marcada de forma indelével por esta procissão, que é uma manifestação de fé dos primeiros habitantes e que perdura até os dias atuais. São 464 anos de fé nas ruas da cidade. Tudo o que Salvador é hoje, teve início em torno desta fé. Podemos imaginar o tempo passando, as mudanças surgindo, a cidade crescendo e o mesmo coração soteropolitano batendo de fé e esperança pelas ruas da cidade”, assegura. A iniciativa conta com o apoio da Prefeitura de Salvador, da Salvador Turismo (Saltur), do vereador Joceval Rodrigues e do Colégio Sacramentinas.
 
Sara Gomes - Assessoria de Comunicação da Arquidiocese de Salvador

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.