Medalha Milagrosa

Conheça o milagre que levou Nhá Chica à beatificação

nhachica.jpgO milagre que permitiu a beatificação de Francisca de Paula de Jesus, conhecida como Nhá Chica, foi a cura de um grave problema de nascença no coração da professora aposentada Ana Lúcia Meirelles Leite.

A miraculada, como é chamada a pessoa que recebe um milagre, estará na cerimônia que tornará Nhá Chica beata no dia 4 de maio em Baependi (MG) e revela que a emoção é grande. “Nossa Senhora! A emoção está aflorando a toda hora. Eu não sei como vou aguentar!" A Missa de Beatificação de Nhá Chica será transmitida ao vivo pela TV Canção Nova, no dia 4 de maio, às 15 horas.

A expectativa é compreensível. O diagnóstico de Ana Lúcia foi descoberto em 1995. A professora teve uma isquemia ocular, e ao investigarem as causas, os médicos descobriram o problema no coração. "O sangue passava por caminhos errados, causando hipertensão pulmonar, fadiga e cansaço. Eu precisava operar imediatamente", explica a aposentada.

Médicos de Varginha (MG), Belo Horizonte (MG) e São Paulo a atenderam e foram unânimes em indicar a cirurgia imediatamente. Dona Ana Lúcia conta que rezou, pedindo à Nhá Chica que intervisse em seu caso. Três dias antes da data marcada para a cirurgia, ela teve febre e não pôde operar. Seis meses se passaram e ela se sentia cada vez melhor.

Somente depois desse tempo, Ana Lúcia voltou aos médicos para fazer novos exames. Um dos exames que normalmente era feito em 40 minutos, naquele dia, levou duas horas. “Eu entubada, só rezava Salve Rainha, Ave Maria e pedia à Nhá Chica que olhasse por mim. Acabado o exame, o médico me pede para aguardar um minuto, desesperei, mas em momento nenhum deixei de acreditar na intervenção de Nhá Chica", recorda.

O médico estava impressionado. Ana Lúcia conta que após o exame, ele logo a chamou e lhe perguntou se ela continuaria afirmando que não havia sido operada. “Eu disse assim: doutor eu ia ser operada, três dias antes eu tive febre e somente hoje volto para marcar a nova cirurgia. Então ele me falou: o que a senhora ia fazer está feito, muito bem feito, alguém costurou isso aí para a senhora. A senhora fez uma cirurgia espiritual? Pediu a alguém? E eu falei: pedi sim doutor, pedi à santa que deve ser beatificada logo, perto da minha cidade. E ele disse: pois a senhora vai agradecer, a medicina e a ciência não explicam o que houve com a senhora. A senhora está ótima”.

Quase 20 anos já se passaram, e o problema não voltou. Médicos, teólogos e cardeais analisaram o caso no Vaticano, e não foi encontrada explicação científica.

Ana Lúcia diz que não sabe explicar porque foi “escolhida” para receber esse milagre, mas agradece, e em retribuição testemunha a devoção à Nhá Chica, por onde passa. “Falo com todos, ajudo a todos que precisam e que estejam na mesma situação, desesperados. Eu tento pedir a eles que façam a mesma oração, que peçam à Nhá Chica com a mesma fé que eu pedi”.
Depois da beatificação de Nhá Chica, o último passo, é a canonização, ou seja, ser declara santa pela Igreja. Para o processo de canonização será preciso a comprovação de um outro milagre. Mas para Ana Lúcia a “amiga” que a curou já é considerada santa há muito tempo. “Minha vó era amiga de Nhá Chica. Viveu na mesma época que ela, então em casa a gente já falava muito em Nhá Chica, desde criança nós ouvíamos falar de Nhá Chica e dos seus milagres. Para nós Nhá Chica já era santa há mais de 100 anos.”

Fonte: Canção Nova - Luciane Marins da Redação, com colaboração de Otávio Baldin

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.