Medalha Milagrosa

Símbolos da JMJ chegam ao Estado do Rio de Janeiro

Os Símbolos da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a Cruz Peregrina e o ícone de Nossa Senhora viajam pelo Brasil desde o dia 18 de setembro de 2011, e na tarde do domingo, 21 de abril, chegaram ao município de Itatiaia, na diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda, dando início a peregrinação dentro do Estado do Rio de Janeiro.

Acolhidos por todos os fiéis diocesanos ainda na Via Dutra, os Símbolos foram carregados em procissão pelas ruas da cidade por jovens, adultos e idosos, numa grande demonstração de fé e devoção, até o Estádio Municipal Antônio Corrêa, onde foi celebrada uma missa presidida pelo bispo da diocese, dom Francisco Biasin, e concelebrada pelo arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, pelo diretor executivo do Setor Pré-Jornada do Comitê Organizador Local (COL) da JMJ Rio2013, padre Jefferson Gonçalves de Araújo, e por diversos sacerdotes da diocese.

“Vocês não podem imaginar a alegria que toma conta do nosso coração desde Aparecida quando todos nós juntos, eu e diversos jovens representantes de nossa diocese, recebemos a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora, no Santuário. Foi um momento inesquecível assim como também está sendo para todos nós este momento aqui em Itatiaia”, destacou dom Biasin.

O arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani João Tempesta, disse que a diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda, através da recepção dos Símbolos da JMJ, realizada em Itatiaia, demonstra todo o acolhimento que o Estado do Rio de Janeiro, em especial, a cidade, terá para com os peregrinos que virão participar da Jornada Mundial da Juventude entre os dias 23 e 28 de julho.

“Essa Cruz já percorreu quase o mundo inteiro e foi entregue aos jovens para que eles levem a mensagem de Jesus Cristo a todos os povos e nações. Em setembro de 2011 ela chegou em São Paulo e a partir daí percorreu todo o país passando por igrejas, praças, instituições, escolas, universidades, unidades prisionais, comunidades indígenas, entre outros. Eis que já próximos da Jornada não só a Cruz, mas também o Ícone de Nossa Senhora, chegam em terras fluminenses e pelo calor da acolhida já temos uma mostra do acolhimento que faremos durante a JMJ, destacando assim esse sinal do povo fluminense que acolhe a todos e sabe que em Cristo Jesus está a nossa salvação”, ressaltou Dom Orani.

Durante a homilia dom Francisco Biasin explicou o verdadeiro significado que os símbolos da JMJ trazem em si: “Se esta Cruz pudesse falar ela poderia repetir aquilo que João disse (Apocalipse 7,9): ‘Eu, João, vi uma multidão imensa de gente de todas as nações, tribos, povos e línguas, e que ninguém podia contar’. De fato, esta Cruz viu milhões de jovens e fiéis não só católicos, mas também de outras igrejas e religiões, tornando-se esse símbolo carregado de significado, de modo especial, para a juventude de todas as expressões culturais, pois esta Cruz carrega as cruzes da juventude. Acolhemos junto com a Cruz o Ícone de Nossa Senhora, porque não é possível separar Jesus de sua mãe. Maria foi mãe e escolhida para acompanhar, formar e ensinar Jesus humanamente falando e muitas das atitudes que vemos em Jesus também encontramos em Maria. (…) Jesus disse: ‘As minhas ovelhas escutam a minha voz, eu as conheço e elas me seguem. Eu dou-lhes a vida eterna e elas jamais se perderão. E ninguém vai arrancá-las de minha mão’. Não deixemos que a nossa melhor juventude seja arrancada das mãos de Jesus”, exortou Dom Biasin.

A Cruz e o ícone de Nossa Senhora ficou durante toda a semana na diocese de Barra do Piraí-Volta Redonda. No dia 22 de abril, os Símbolos chegarão a Resende. No estado, a peregrinação seguirá até 6 de julho, quando os Símbolos chegarão no Rio de Janeiro, cidade sede do evento em 2013.

Fonte e foto: CNBB

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.