Medalha Milagrosa

Santo Elias

1) Infidelidade dos reis de Israel

A história do Reino de Israel impressiona pela infidelidade de seus soberanos. Verdadeiros luminares divinos, os profetas foram incansáveis defensores do verdadeiro Deus e de seus preceitos. Acabe não só desonrou o nome de Deus com muitas más obras, como ergueu um altar ao deus Baal. Não contente em adorar um deus falso, empenhou-se em afastar o povo de Israel da verdadeira religião. Casou-se com uma mulher ímpia, Jezabel, que perseguia a todos os profetas enviados por Deus, matando-os sem a menor clemência.

Na época do rei Acabe, o Senhor suscitou um profeta de envergadura gigantesca, de extraordinária fidelidade: Elias.

2) Vários anos de seca

“Se não é pela via do amor, seja pela via da dor...”, diz um ditado popular. Por causa da dureza de coração do rei Acabe, Deus, pela boca do profeta Elias, faz cair sobre Israel uma seca terrível. Deus verdadeiramente nos ama, e quando nos pune, o faz a fim de que nos demos conta do nosso estado de pecado e infidelidade, e nos arrependamos. Foi assim que Jonas pregou em Nínive o castigo que cairia sobre os ninivitas; porém o povo reconheceu seu erro e se regenerou. Então, Deus suspendeu o castigo, porque Ele não se compraz com a morte do pecador, mas sim quer que ele se converta e tenha vida (Ez 33, 11). Por isso Deus age, às vezes, de forma severa, porque, infelizmente, o pecador está adormecido e não se move para o bem: “Afastai-vos do mau caminho que seguis! Por que haveis de perecer, ó casa de Israel?” (Ez 33, 11).

3) Ressurreição do filho da viúva de Sarepta

Prefigurando o Messias, Elias operou dois milagres maravilhosos em Sarepta. Multiplicou o alimento que estava por acabar na casa da viúva e ressuscitou o seu filho. O que Deus quer nos dizer com o primeiro milagre? Que aquele que dá ao Senhor com generosidade o que tem, por menor que seja, Deus o recompensará multiplicadas vezes.

A ressurreição de Lázaro por Jesus assombrou o povo eleito; por aí, podemos imaginar o impacto da ressurreição do filho da viúva por Elias. Ele não era o Messias, mas seu milagre foi precursor da maior de todas as ressurreições: a do próprio Cristo, ao terceiro dia de seu sepultamento.

4) Punição dos profetas de Baal e a tão esperada chuva

Apesar de Santo Elias dar um espetacular testemunho do Deus verdadeiro, quando desafiou e puniu os profetas de Baal, o rei Acabe não se emendou. Porém, a multidão que ali estava, e que a tudo presenciou, exclamou: “O Deus de Elias é o verdadeiro Deus!”

Elias, então, anunciou que em breve haveria de chover sobre Israel. Voltou ele ao Monte Carmelo e orou. Depois de várias horas em oração, avistou uma nuvenzinha, que depois haveria de aumentar muitas vezes de tamanho, até tornar-se gigantesca. Veio a chuva e os efeitos e estragos da seca foram, finalmente, reparados. A respeito desse fato, São João Bosco, em sua História Sagrada, comenta: “Quem recorre a Deus por meio da oração, obtém muitas graças e até milagres.”

5) Fugindo de Jezabel

Por que um profeta tão cheio de carisma e assistência divina iria fugir da pérfida rainha Jezabel? Sem dúvida, Deus iria puni-la como puniu os profetas de Baal; porém, naquele momento, o Senhor permitiu que Elias tivesse medo para provar sua humildade. Ele, que fora tão corajoso em enfrentar o rei, teve medo da perseguição da rainha e fugiu. Muitas vezes Deus age assim conosco: permite que tenhamos medo, a fim de que nos refugiemos n’Ele, pedindo sua proteção, como uma frágil criança pede a ajuda do pai ao avistar um cão feroz.

A comida que lhe foi enviada por Deus, através de um anjo, representa a Sagrada Eucaristia, que revigora nossas forças espirituais, nos consola e nos ajuda em nossa caminhada para o Céu.

6) O carro de fogo e Eliseu

Elias foi arrebatado desta terra num carro de fogo, mas deixou ao povo de Israel um discípulo seu, Eliseu, que, fiel aos ensinamentos do Mestre, foi fidelíssimo a Deus e também autor de inúmeros milagres e prodígios. Assim age Deus conosco: suscita continuamente homens santos que nos indicam o caminho da Salvação.

Vocabulário:

Suscitar: Fazer aparecer.

Perecer: Deixar de existir, ter fim.

Prefigurar: Representar o que está por vir.

Precursor: Aquele que precede.

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.