Medalha Milagrosa

Conclave: Escolha de nome pelo novo Papa é último ato formal da eleição

Lisboa, 04 mar (Ecclesia) – A escolha do nome a usar pelo novo Papa é o último ato formal do Conclave, correspondendo a uma tradição antiga da Igreja Católica.

No início do Cristianismo o eleito usava o seu nome – Lino, Clemente, Eleutério, Aniceto, entre outros -, mas a partir de 532 a tradição de mudar o nome instalou-se: o eleito chamava-se Mercúrio, denominação de uma divindade pagã, e adotou o nome de um dos apóstolos, passando a chamar-se João II.

Este uso consolidou-se e os Papas começaram a escolher nomes de Apóstolos, de mártires ou outros Papas, muitas vezes para invocar algumas das suas características.

Nenhum, contudo, voltou a utilizar o nome de Pedro, escolhido por Jesus para o primeiro Papa, segundo os Evangelhos, – em 983 o romano Pedro, eleito para o pontificado, mudou o nome para João e o mesmo aconteceu com Pedro Julião, o Papa português João XXI, falecido em 1277.

O «top 10» dos nomes mais escolhidos pelos Papas é o seguinte:

1 - João: 23

2 - Bento: 16

3 - Gregório: 16

4 - Clemente: 14

5 - Leão: 13

6 - Inocêncio: 12

7 - Pio: 12

8 - Estêvão: 10

9 - Bonifácio: 9

10 - Urbano: 8.

OC - Agência Ecclesia

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.