Medalha Milagrosa

Bento XVI no Angelus: ''cada momento pode se tornar um 'hoje' propício para a nossa conversão''

Cidade do Vaticano, 27 jan (RV) – Milhares de fiéis e peregrinos comparecerem neste domingo à Praça São Pedro para a tradicional Oração Mariana do Angelus. A presença de milhares de jovens da Ação Católica Romana, na sua anual Marcha pela Paz, conferiu à cerimônia um particular colorido e uma diversidade de sons.

Na alocução, que precedeu a Oração mariana, Bento XV refletiu sobre a atualidade da salvação em Jesus Cristo, fazendo uso, diversas vezes, da expressão ‘hoje’, “tão cara ao evangelista Lucas”.

O Santo Padre, tomando os dois diferentes trechos do Evangelho de Lucas, da Liturgia deste domingo, explicou que o primeiro é dirigido a “um certo Teófilo, que em grego significa ‘amigo de Deus’ “ e que representa “cada fiel que se abre a Deus e quer conhecer o Evangelho”. “O segundo trecho, por sua vez, nos traz Jesus como ‘a força do Espírito’, que se dirige à Sinagoga de Nazaré” no dia de sábado, e se une aos outros à oração e a escuta das Escrituras.

Prosseguindo sua reflexão, Bento XVI acrescenta que Jesus se levantou e abriu ao acaso as escrituras, justamente onde o Profeta Isaías escreve sobre Ele próprio: “O Espírito do Senhor está sobre mim, pois o Senhor me consagrou pela unção e me enviou a levar a Boa Nova aos humildes”. Para Orígenes – diz Bento XVI - abrir as Escrituras nesta passagem não foi obra do acaso, mas ‘obra da Divina Providência’. E completa, que Jesus, ao terminar a leitura afirma: ‘Hoje se cumpriu esta escritura que vocês acabaram de ouvir’.

A partir deste ponto, o Papa passa a enfatizar a expressão ‘hoje’ usada por Lucas e que, num sentido mais radical, quer dizer que “Jesus mesmo é o ‘hoje’ da salvação na história, É Ele o Salvador onde se cumpre a plenitude da redenção.

Em seguida, Bento XVI recorda que a expressão ‘hoje’ também nos interpela e nos recorda como devemos viver o domingo “dia de repouso e da família, mas antes de tudo, dia para dedicar ao Senhor, participando da Eucaristia, na qual nos alimentamos do Corpo e Sangue de Cristo e de sua Palavra de Vida”.

O Pontífice recordou em seguida, que o Evangelho deste domingo também nos interroga sobre nossa ‘capacidade de escuta’: “antes de poder falar de Deus e com Deus, é necessário escutá-lo, e a liturgia da Igreja é a ‘escola’ desta escuta do Senhor que fala.

Por fim, Bento XVI ressaltou que “cada momento pode se tornar um ‘hoje’ propício para a nossa conversão. Cada dia pode se tornar o ‘hoje’ salvífico, pois a salvação é uma história contínua para a Igreja e para cada discípulo de Cristo. Acolha o ‘hoje’ onde Deus te oferece a salvação”.

Ao final da Oração Mariana do Ângelus, bento XVI concedeu a todos sua bênção apostólica.

(JE) - Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.