Medalha Milagrosa

Símbolos da JMJ em peregrinação pelo Paraguai

No dia 30 de novembro, às 7h20, os ícones da Jornada Mundial da Juventude saíram de Porto Alegre (RS) e partiram em direção a Assunção, no Paraguai. Chegando ao aeroporto de Assunção, os Símbolos foram direto para a Nunciatura Apostólica do Paraguai. Após um momento de oração, os ícones seguiram sua programação: Visita ao Centro de Emergência médica, celebração e encontro com a juventude universitária na Faculdade Federal de Economia. Nesse mesmo local houve a celebração da Missa e vigília.

No dia 1º de dezembro os Símbolos visitam o hospital de câncer da cidade de Aregua. Em seguida foram até o Centro Educativo Integral de menor de Panchito Lópes. Depois uma multidão seguiu em caminha até o centro de reabilitação para jovens. No final da visita os ícones foram entregues a juventude que seguiram em peregrinação ao Santuário de Caacupé. No final, o Núncio Apostólico de Assunção celebrou uma missa para mais de oito mil jovens.

A meia noite do dia 3 de dezembro, a Cruz e o Ícone de Nossa Senhora foram entregues à diocese de Conceição onde aconteceu a caminhada com os jovens e em seguida a Santa Missa na Catedral de San Bias. Às 10h, os Ícones partiram para a região dos campos da diocese de Coronel Oviedo, onde aconteceu uma celebração. Os foram levados ainda para a diocese de Villarrica, em Gral Garay. Ali aconteceu uma celebração e procissão com os jovens.  Às 17h, os ícones foram levados à Penitenciária máxima da cidade de Coronel Oviedo, onde houve uma celebração e os presos, em um campo de futebol, puderam tocar e rezar diante dos Símbolos. Vários presos em voz alta agradeceram a igreja por ter se lembrado deles. “Dalí, os Símbolos partiram para a Catedral do Rosário onde o bispo com os jovens esperavam para iniciar a celebração eucarística. A noite toda foi marcada por uma linda vigília. A zero hora os ícones partiram para a região Norte do país”, destacou o coordenador da peregrinação dos Ícones da JMJ pela CNBB, padre Antônio Ramos do Prado.

Os ícones chegaram à cidade de Yvy Ja’u, onde havia um palco enorme ao lado da capela da Virgem Caacupê. Após a celebração de acolhida os ícones acompanhando por mais de 200 pessoas partiram em direção a penitenciaria. Ali houve visita as celas dos presos e em seguida uma celebração da palavra com comunhão para os presos. Aqui havia uma pastoral carcerária muito bem preparada. Metade dos presos dessa cadeia é brasileiro. Após a comunhão dirigi uma palavra de estimulo e, em seguida, a benção de Nossa Senhora Aparecida. Às 11h os ícones visitaram os doentes do Hospital Regional e os padres ministraram a unção dos enfermos. Em seguida parte para a praça central onde os jovens com apresentação artística agradeceram a Deus pela presença dos ícones na sua cidade. Às 19h, missa campal para 12 mil pessoas, sendo maioria jovem. Após a missa todos tocaram na Cruz enquanto se cantava.  Depois da missa parte uma carreata em direção à cidade de Horqueta, onde os jovens acolheram os ícones com alegria e cantos animados.

Após viajar 400 km, os Símbolos chegaram ao Chaco do Paraguay, no centro diocesano missionário. Ali após a procissão dos ícones com os Jovens houve a Santa Missa. Em seguida partiu para visitar um hospital das missões. Logo depois os Ícones partiram para a escola Pa’i Puku e depois de um momento de oração segue viagem para a Diocese de Benjamim. Passando pela capela Imaculada Conceição a Cruz chega até a catedral onde aconteceu a missa e a vigília com os jovens. Logo depois visita o hospital, centro policial e em seguida realiza a via sacra.

No dia 6 de dezembro os ícones chegaram até a Nunciatura onde houve uma celebração com o Núncio e dali os Símbolos partiram para o aeroporto com destino ao Uruguai.

CNBB

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.