Medalha Milagrosa

Papa reitera: ''Paz é efetiva somente quando baseada no respeito''

Cidade do Vaticano, 26 nov (RV) – Na esteira do Consistório presidido sábado, 24, Bento XVI reviveu esta manhã no Vaticano aquela “circunstância solene e importante” com os parentes, amigos e acompanhadores dos seis novos cardeais por ele criados. O encontro foi na Sala Paulo VI, e o Papa fez um breve discurso falando em italiano, inglês, francês e espanhol.

“O Colégio de Cardeais, além de eleger o Sucessor de Pedro, tem como tarefa assistir o Papa em assuntos de grande importância. Em seus ofícios na Cúria Romana ou em seu ministério nas Igrejas locais pelo mundo afora, os cardeais são chamados de modo especial à solicitude com a Igreja universal” – lembrou o Pontífice. Aos purpurados, Bento XVI disse que “a cor viva de suas vestes é vista como um sinal de seu compromisso de defender o rebanho de Cristo até o derramamento de seu sangue”.

Em francês, o Papa dirigiu-se especialmente aos libaneses, recordando a visita apostólica de setembro passado, quando assinou a Exortação Apostólica pós-sinodal Ecclesia in Medio Oriente. Um dos novos cardeais criados no Consistório foi o Patriarca maronita Boutros Bechara Rai, e Bento XVI explicou que com isso, quis encorajar o caminho e a presença dos cristãos no Oriente Médio - onde devem viver livremente sua fé - e lançar mais um apelo pela paz naquela região.

“A Igreja encoraja todo esforço finalizado à paz no mundo e no Oriente Médio, e tal paz não pode ser efetiva se não se basear no respeito autêntico e recíproco” – frisou o Pontífice, auspiciando que “o tempo do Advento nos faça redescobrir a grandeza de Cristo, verdadeiro homem e verdadeiro Deus que veio ao mundo para salvar todos os homens, trazendo paz e reconciliação”.

Em seguida foi a vez da saudação em espanhol, endereçada ao arcebispo de Bogotá, Cardeal Rubén Salazar Gómez, e a todos os que o acompanham: familiares, bispos, sacerdotes, religiosos e leigos. O Pontífice convidou todos a elevar orações pelo novo purpurado, a fim de que esteja sempre mais unido ao Sucessor de Pedro e colabore incansavelmente com a Sé Apostólica. Ao mesmo tempo, pediu as bênçãos de Nossa Senhora do Rosário de Chiquinquirá para todos os queridos filhos e filhas da Colômbia, “para que avancem na paz e na concórdia pelos caminhos da justiça, da reconciliação e da solidariedade”.

Finalizando, exortou todos a prosseguirem confiantes em sua missão espiritual e apostólica, enriquecida pelo novo empenho do cardinalato; e a reforçar seu amor pela Igreja: “Amor que podemos aprender dos Santos, que são sua realização mais completa”.

(CM) - Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.