Medalha Milagrosa

Cardeal Filoni: ''Jesus é o sujeito de toda a evangelização''

Owerri, 09 nov (RV) - “Jesus Cristo é o primeiro e último sujeito de toda a evangelização, seja da evangelização como “Missio ad gentes”, seja da Nova Evangelização. A Igreja, como Corpo de Cristo, recebeu este mandato do próprio Cristo: vão, batizem, levem a salvação. A Igreja é um corpo vivo e tem necessidade das duas sólidas colunas da “Missio ad gentes” e da Nova Evangelização para continuar a realizar esse mandato”. Assim, - refere a agência Fides – se expressou o Cardeal Fernando Filoni, Prefeito da Congregação para a Evangelização dos Povos, citando a homilia de Bento XVI na abertura do Ano da Fé, no seu discurso ao Simpósio sobre a Evangelização, que se realizou na última quarta-feira, 07, em Owerri (Nigéria), na conclusão do Centenário de evangelização desta Província eclesiástica.

“O Concilio Vaticano II foi decisivo no que diz respeito ao desenvolvimento das chamadas Igrejas autóctones, recordou o cardeal. De fato, a atenção que o Concílio deu a essas Igrejas fez com que elas não fossem consideradas somente como ‘lugares’ onde pudesse ser realizado o serviço missionário mas, sobretudo, fossem consideradas elas mesmas protagonistas no trabalho missionário”.

O purpurado buscou então no amplo Magistério eclesial pós conciliar o pensamento para recordar os princípios fundamentais da “Missio ad gentes”, que “não nasceu por iniciativa humana. É o resultado da inspiração divina... Evangelizar e partilhar com os outros a alegria do Evangelho e a convicção que Jesus ressuscitou, venceu a morte e está sentado à direita do Deus Pai, é um ato de amor. O cristão não pode dar aos outros algo que ele não tem. Pode somente dar Jesus se já O encontrou e se se deixou preencher com o seu amor. Este íntimo encontro de amor com o Senhor leva o fiel a proclamar, com as suas palavras e com o exemplo de sua vida, a beleza e a bondade de Deus”.

A importância fundamental da evangelização foi reafirmanda recentemente pelo Sínodo dos Bispos, em continuação com o Sínodo sobre a evangelização no mundo contemporâneo de 1974, recordou ainda o Prefeito do Dicastério Missionário.

Por sua vez a evangelização foi também uma das prioridades do Pontificado do Beato João Paulo II, que cunhou a expressão “Nova Evangelização”.

(SP) - Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.