Medalha Milagrosa

Nobel da Teologia: unir ciência e sabedoria para a nova evangelização

Cidade do Vaticano, 20 out (RV) – Na manhã deste sábado, o Santo Padre recebeu na Sala Clementina, no Vaticano, os membros da Fundação vaticana “Joseph Ratzinger – Bento XVI” para a entrega do chamado “Nobel da Teologia”, que chega à sua segunda edição.

Os premiados são o filósofo e historiador francês Rémi Brague e o teólogo estadunidense Padre Brian Daley SJ.

Em seu discurso, o Papa Bento XVI ressaltou que os dois premiados deste ano são competentes e engajados em dois aspectos decisivos para a Igreja nos nossos tempos: o ecumenismo e o diálogo inter-religioso.

Padre Daley é um profundo conhecer dos Padres da Igreja, e desempenha um serviço de responsabilidade nas relações com as Igrejas ortodoxas. Prof. Brague é um grande estudioso da Filosofia das religiões, em especial do Judaísmo e do Islamismo.

Passados 50 anos do início do Concílio Vaticano II, o Pontífice afirma que gostaria de reler com eles dois documentos conciliares: a Declaração Nostra aetate sobre as religiões não-cristãs e o Decreto Unitatis redintegratio sobre o ecumenismo, aos quais acrescentaria, porém, outro documento que se revelou de importância extraordinária: a declaração Dignitatis humanae sobre liberdade religiosa.

O Papa destaca que ambos os premiados são professores universitários, muito engajados no ensino. “Isso merece relevo, porque mostra um aspecto de coerência na atividade da Fundação, que, além do Prêmio, promove bolsas de estudo para doutorandos em Teologia e também congressos universitários, como o que se realizou este ano na Polônia, e o que se realizará daqui três semana no Rio de Janeiro.”

Para Bento XVI, precisamos de pessoas que, através de uma fé iluminada e vivida, tornem Deus próximo e crível ao homem de hoje. “Personalidades como o Padre Daley e o Prof. Brague são exemplares para a transmissão de um saber que une ciência e sabedoria, rigor científico e paixão pelo homem, para que possa descobrir a ‘arte do viver’, uma grande paixão do Concílio Vaticano II, mais atual do que nunca no compromisso da nova evangelização.”

Como explica o Presidente da Fundação, Mons. Giuseppe Antonio Scotti, o Prêmio Raztinger não é um reconhecimento à carreira, mas a pessoas que com seu empenho profissional e de pesquisa ajudam a tornar evidente a presença de Deus na história e no horizonte do homem.

O Filósofo francês Rémi Brague nasceu em Paris em 1947. É casado e pai de quatro filhos. Atualmente, leciona na Universidade Ludwig-Maximilian de Munique, na Alemanha.

Já o jesuíta Brian Daley nasceu em Orange, em New Jersey, em 1940. É o Diretor da Cátedra de Teologia da Universidade de Notre Dame em Indiana (EUA).

O Congresso ao qual o Papa se referiu no Rio de Janeiro será realizado nos dias 8 e 9 de novembro. Já recebeu a adesão de mais de 90 Universidades e o tema debatido será de caráter antropológico: “Que faz com que o homem seja homem”.

(BF) - Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.