Medalha Milagrosa

Bento XVI: Sem Deus, homem é capaz de produz violência sem medida

Sarajevo, 10 set (RV) - Passados 20 anos da guerra nos Bálcãs, a Comunidade de Santo Egídio e a Arquidiocese de Vrhbosna-Sarajevo promovem o 26° Encontro Mundial para a Paz “Homens e Religiões”, que este ano tem como tema “Viver juntos é o futuro”.

A iniciativa reúne líderes religiosos e políticos não só da Europa, mas também da Ásia e da África.

A sessão inaugural foi realizada na tarde deste domingo, em que foi lida uma mensagem do Papa Bento XVI.

Assinada pelo Secretário de Estado, Tarcísio Bertone, o texto recorda a visita que o Papa fez a Assis, quase um ano atrás, para celebrar os 25 anos do encontro convocado por João Paulo II pela paz.

Naquela ocasião, Bento XVI observou que a causa da paz hoje está ameaçada por um dúplice risco: de um lado, a instrumentalização da religião como motivo de violência; de outro, o ‘não’ a Deus em nome de uma visão completamente secularizada do homem, que, por sua vez, é capaz de produzir uma violência sem medida.

“O efeito do convergir dessas duas forças negativas se fez sentir também na guerra que teve início 20 anos atrás, levando morte e destruição aos Bálcãs”, lê-se no texto.

O Arcebispo de Vrhbosna-Sarajevo, Cardeal Vinko Pulji?, também participou da cerimônia de inauguração, em que estiveram presentes o patriarca da Igreja Ortodoxa Sérvia, o Grão-Mufti da Bósnia-Herzegovina e o presidente da comunidade judaica do país.

O programa de domingo continuou com discursos do Primeiro-Ministro de Itália, Mario Monti, e do seu homólogo da Costa do Marfim, Jeannot Ahoussou-Kouadio, bem como do responsável máximo do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy.

A programação do evento prevê 28 painéis, com a participação de vários cardeais, entre os quais o vice-decano do Colégio Cardinalício, Roger Etchegaray, e o Presidente do Pontifício Conselho dos Migrantes e Itinerantes, Card. Antonio Maria Vegliò.

A lista de responsáveis políticos, intelectuais, jornalistas e representantes de outras religiões compreende o conselheiro do Primeiro-Ministro do Paquistão para as minorias, Paul Bhatti.

No último dia, 11 de setembro, os membros das comunidades religiosas reúnem-se em locais separados no centro de Sarajevo para rezar, convergindo depois em procissão para uma praça onde serão proferidos discursos e testemunhos.

A leitura, assinatura e entrega do “Apelo pela Paz 2012” encerram o encontro.

(BF) - Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.