Medalha Milagrosa

Plano de Pastoral define ação evangelizadora da arquidiocese de Florianópolis

Mais de 300 pessoas, entre bispos, padres, diáconos, religiosas(os) e lideranças leigas, da arquidiocese de Florianópolis (SC) – que envolve 30 municípios da Grande Florianópolis –, estão reunidos em Santo Amaro da Imperatriz (SC) para participar da 27ª Assembleia Arquidiocesana de Pastoral. A Assembleia teve início na manhã de hoje (24/08), prossegue por toda a tarde até às 19h, e continua na manhã de sábado (25/08), até às 13h. Durante a Assembleia, será realizado o estudo e aprovação do Plano Arquidiocesano de Pastoral.

Realizada no salão paroquial da Igreja Matriz da Paróquia de Santo Amaro, a Assembleia se propõe a refletir sobre a realidade eclesial e social arquidiocesana à luz do Concilio Vaticano II; concluir o processo de planejamento, aprovar o Plano de Pastoral da Arquidiocese e elaborar Projetos para a Ação Evangelizadora.

O documento é resultado de três anos de intenso trabalho com a participação de todas as comunidades da Arquidiocese, além de pesquisas e estudos da ação evangelizadora da Igreja. O texto foi elaborado com a contribuição de todas as comunidades e vai definir ação evangelizadora da Igreja para os próximos anos na arquidiocese.

O Plano Arquidiocesano de Pastoral trata das cinco urgências da Igreja na Evangelização: Igreja em estado permanente de missão; Igreja - casa de iniciação à vida cristã; Igreja - lugar de animação bíblica da vida e da Pastoral; Igreja - comunidade de comunidades; Igreja a serviço da vida plena para todos. Cada urgência foi dividida em três múnus: Palavra (Bíblia); Liturgia (Celebração); e Caridade (ação social da Igreja nas comunidades). E cada um deles foi refletido em três instâncias: Arquidiocese; comarcas e paróquias.

O texto aprovado pelos participantes da Assembleia será o grande instrumento de trabalho que orientará e promoverá unidade na ação evangelizadora da Arquidiocese de Florianópolis pelos próximos anos.

Durante a abertura dos trabalhos, Dom Wilson Tadeu Jönck, arcebispo de Florianópolis, falou da importância da Assembleia e do desafio que os participantes tem nesse momento. “Iremos aprovar o resultado de três anos de estudos. Ainda teremos a missão de fazer com que o que aqui for decidido seja aplicado plenamente em nossas comunidades”, disse.

CNBB

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.