Medalha Milagrosa

Ano da Fé vai mostrar «grandeza do crer»

Logotipo do Ano da FéCidade do Vaticano, 08 ago (Ecclesia) – O presidente do Conselho Pontifício para a Nova Evangelização espera que o “Ano da Fé”, que a Igreja Católica vai celebrar entre outubro de 2012 e novembro de 2013, reforce os alicerces espirituais de todas as comunidades.

Num artigo publicado através do jornal vaticano “L’Osservatore Romano”, D. Rino Fisichella sublinha que o evento deverá assinalar a “grandeza do crer” e mostrar ao mundo “os motivos” que estão por trás da crença em Cristo.

De acordo com o arcebispo italiano, “a fé deve ser repensada e vivida” e não pode circunscrever-se a uma “repetição cansada de fórmulas ou celebrações”.

Na base de toda a ação católica deve estar uma “convicção”, uma “escolha” consciente, “sustentada por um confronto com a verdade sobre a própria vida”, aponta aquele responsável.

Lançado pelo Papa Bento XVI para assinalar o 50.º aniversário do Concílio Vaticano II (1962-1965), e relançar o anúncio do Evangelho no meio da sociedade contemporânea, o Ano da Fé é encarado pela Igreja Católica como uma oportunidade de levar as pessoas a encontrarem-se “com a pessoa viva de Jesus Cristo que muda e transforma a vida”.

“O mundo de hoje tem fome de testemunhas. Sente necessidade vital delas, porque procura coerência e lealdade”, sustenta D. Rino Fisichella, para quem “uma fé que traz consigo as razões do coração é mais convincente, porque tem a força da credibilidade”.

No calendário previsto para a celebração do Ano da Fé, destaca-se desde logo a cerimónia de abertura, marcada para 11 de outubro, na Praça de São Pedro, Vaticano.

A iniciativa contará com a presença dos bispos incluídos no Sínodo sobre Nova Evangelização que irá estar a decorrer, dos presidentes das diversas Conferências Episcopais e também de participantes no Concílio Vaticano II (1962-1965), que se iniciou nesse dia, há 50 anos.

Ao longo de mais de 13 meses, vão ser recordados de forma particular os religiosos e religiosas (2 de fevereiro de 2013), os jovens que se preparam para o Crisma (28 de abril), a piedade popular (5 de maio), a celebração da Eucaristia (2 de junho, festa do Corpo de Deus), os seminaristas (7 de julho), os catequistas (27 de setembro) e as “realidades marianas” (13 de outubro).

O dia 16 de junho de 2013 vai ser dedicado ao testemunho do ‘Evangelho da Vida’, apresentando a Igreja Católica como “promotora da vida humana” e defensora da “dignidade da pessoa desde o primeiro instante até ao seu último momento natural”.

O Ano da Fé incluirá ainda a realização de eventos culturais, entre os quais uma exposição sobre São Pedro, no Castelo Sant'Angelo (Roma) e um concerto na Praça de São Pedro, a 22 de junho do próximo ano.

JCP/OC

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.