Medalha Milagrosa

Rio+20: CNBB pede que o mundo acorde para a necessidade do cuidado do meio ambiente

Rio de Janeiro, 18 jun (RV) –   “Que o mundo acorde para a necessidade do cuidado do meio ambiente.” Com este propósito, a Igreja Católica está presente na Conferência das Nações Unidas sobre o Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) e na Cúpula dos Povos, em andamento na cidade do Rio de Janeiro.

Este domingo, a participação da Igreja foi apresentada numa coletiva de imprensa organizada pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em parceria com a Arquidiocese do Rio e da Aliança Internacional de Agências Católicas de Desenvolvimento (CIDSE).

No evento, estavam presentes, entre outros, o representante do Papa na Rio+20, Card. Odilo Pedro Scherer (Arcebispo de São Paulo) e o Observador Permanente da Santa Sé na ONU em Nova Iorque, Dom Francis Chullickatt. O mediador da coletiva foi o Secretário-Geral da CNBB, Dom Leornado Steiner, que explicou aos ouvintes do Programa Brasileiro o motivo da presença da Igreja na Rio+20:

“Trata-se de nós, como Igreja Católica, marcarmos uma presença na Rio+20, colocarmos o pensamento da Igreja Católica quanto ao cuidado do meio ambiente, da natureza, sermos uma presença também com outras entidades, outras pastorais, com as pastorais da sociais da Igreja Católica, para assim darmos também visibilidade a questões fundamentais não apenas econômicas em relação ao meio ambiente, mas principalmente da relação com o meio ambiente.”

Concretamente, como se articula a presença da Igreja na Rio+20?

“Além da missa celebrada este domingo, a presença se articula também através do delegado do Sumo Pontífice, que será o Cardeal Odilo Scherer de São Paulo, e como CNBB nós temos a presença de dois de nossos bispos, da Comissão Social e da Comissão para o Ecumenismo, Dom Guilherme e Dom Francisco Biasin. E naturalmente estão presentes também as Pastorais Sociais e inúmeras pessoas ligadas à nossa Igreja. Além disso, estamos participando das discussões no Fórum dos Povos e estamos participando desses debates com a presença do bispos, com a presença das diversas Comissões e, assim, esperando dar uma boa contribuição para que o mundo acorde para a necessidade do cuidado do meio ambiente e da nossa casa, que é a nossa Mãe Terra.”

Durante a coletiva, os membros da CIDSE divulgam uma mensagem aos líderes mundiais que participam da Conferência da ONU.

A finalidade da mensagem é incentivar ações em favor de um mundo mais justo e sustentável, em que “mulheres e homens reconheçam que são uma parte integral da criação, vivendo em harmonia e respeito, consigo e com os outros. A tarefa é urgente, porque construímos um mundo onde ainda demasiadas pessoas não têm alimentação, água e energia suficientes para viverem com dignidade”.

Os membros da CIDSE afirmam no texto que atuam diariamente com as pessoas em maiores dificuldades, que estão cada vez mais vulneráveis às ameaças ambientais. A degradação “tem sido a origem de violentos conflitos no mundo inteiro e a luta pelos recursos naturais tornar-se-á ainda mais intensa nas gerações vindouras”.

“Temos de assegurar que os resultados da Rio+20 sejam tão ambiciosos quanto possível. Como aliança internacional de 16 organizações membros e parceiros em todo o mundo, a CIDSE está intensificando esforços para alcançar um mundo mais justo e sustentável. A mudança também começa por nós.”

(BF) - Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.