Medalha Milagrosa

Bento XVI destaca a virtude da fidelidade aos novos diplomatas da Santa Sé

Cidade do Vaticano, 11 jun (RV) – O Papa Bento XVI recebeu esta manhã, no Vaticano, cerca de 40 membros da Pontifícia Academia Eclesiástica, na conclusão de seu ano acadêmico.

Em seu discurso, o Papa falou sobre a virtude da fidelidade, que bem expressa o vínculo muito especial que se cria entre o Papa e os seus colaboradores imediatos, tanto na Cúria Romana como nas Representações Pontifícias.

No contexto bíblico, explicou o Pontífice, a fidelidade é primariamente um atributo divino: Deus dá-Se a conhecer como Aquele que é fiel para sempre à aliança concluída com o seu povo, não obstante a infidelidade deste. Este comportamento divino é que cria no homem a possibilidade de, por sua vez, ser fiel. Aplicada ao homem, a virtude da fidelidade está profundamente ligada ao dom sobrenatural da fé, tornando-se expressão daquela solidez própria de quem fundou toda a sua vida em Deus.

Trata-se, sem dúvida, de um elemento próprio de todo o católico, e mais ainda de todo o sacerdote. No entanto, afirmou Bento XVI, para aqueles que trabalham na Santa Sé, este vínculo assume um carácter particular, já que colocam ao serviço do Sucessor de Pedro boa parte das suas energias, do seu tempo e do seu ministério diário. É uma responsabilidade séria, mas também um dom especial, que, com o passar do tempo, vai desenvolvendo um vínculo afetivo com o Papa.

Requer-se dos representantes do Romano Pontífice e seus colaboradores que se façam intérpretes da sua solicitude por todas as Igrejas, bem como da solidariedade e carinho com que ele segue o caminho de cada povo.

O Papa demonstrou sua “gratidão” pela ajuda que diariamente recebe dos numerosos colaboradores da Cúria Romana e das Representações Pontifícias, bem como no apoio que recebo da oração de inumeráveis irmãos e irmãs de todo o mundo.

“Queridos amigos, na medida em que forem fiéis, serão também críveis. Aliás, sabemos que a fidelidade que se vive na Igreja e na Santa Sé não é uma lealdade ‘cega’, pois é iluminada pela fé n’Aquele que disse: ‘Tu és Pedro e sobre esta pedra edificarei a minha Igreja’.

A Pontifícia Academia Eclesiástica é a responsável pela formação sacerdotal e acadêmica dos candidatos a serviço nas Nunciaturas Apostólicas. Como todos os anos, daqui a poucos dias, cerca de 10 sacerdotes serão destinados à missão em uma das cem sedes diplomáticas na Santa Sé em todo o mundo, representando o Papa Bento XVI, acompanhando o caminho das Igrejas locais e mantendo contatos e relação constante com as instituições públicas do país.

(BF) - Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.