Medalha Milagrosa

Ação de graças pelos cinco anos de canonização de frei Galvão

O Mosteiro da Luz não estava tão cheio como esteve o Campo de Marte naquele dia 11 de maio de 2007, porém, da mesma forma, os fiéis, cinco anos depois, louvavam a Deus pela canonização de santo Antônio de Sant’Ana Galvão.

Como ressaltou o cardeal arcebispo de São Paulo, dom Odilo Scherer, o dia dedicado ao santo é 25 de outubro, dia de sua beatificação, porém a Igreja rende ação de graças a Deus lembrando o dia em que frei Galvão foi “elevado a honra dos altares”. Refletindo o evangelho de João, o cardeal ressaltou que “as leituras nos dão a entender quem são os cristãos”, pois o “cristão é alguém redimido por Cristo. E que agradece a Deus o perdão conseguido em Jesus”.

De acordo com o arcebispo, ser santo é ser amigo de Jesus, pois “o amigo deixa o outro entrar na sua vida e não possui mais segredos entre eles”. Dom Odilo disse ainda que é “através da nossa vida que todos saberão que somos amigos de Jesus, da turma dele”.

Ézio Donzílio, 52, e Rita de Cássia, 40, trabalham na região da Luz e, aproveitaram a celebração para pedir a interseção de santo Antônio de Sant’Ana Galvão para mais um dia de trabalho. E segundo Donzílio para que inspirado no exemplo do santo “surjam mais santos e mártires brasileiros”.

Fonte e foto: CNBB

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.