Medalha Milagrosa

Papa: ''Igreja não pode negociar sua integridade''

Tréveris, 14 abr (RV) – “A Igreja precisa ter uma constante disposição à conversão e à humildade para ser discípula do Senhor com amor e com verdade”, mas “ao mesmo tempo, a dignidade e a integridade específicas da Igreja não podem ser negociadas ou abandonadas a juízos sumários da opinião pública”.

É o que escreve o Papa em uma mensagem lida na noite de sexta-feira na cidade alemã de Tréveris pelo Cardeal Marc Ouellet, Prefeito da Congregação para os Bispos e enviado pontifício para as celebrações da Túnica Sagrada.

A peregrinação jubilar tem como lema a invocação do Senhor: “Reconduz à unidade aquilo que foi dividido”, e a invocação do Papa em sua carta é: “Não queremos permanecer isolados; queremos pedir ao Senhor que nos guie no caminho comum da fé e reavive novamente seu conteúdo. Assim, poderemos crescer juntos como cristãos na fé, na oração e no testemunho, em meio às provações destes nossos tempos”.

Durante a missa de abertura deste mês de procissão em Tréveris, que se encerra em 13 de maio, o pano vermelho que cobria o relicário foi retirado, sob o repicar dos sinos da catedral. Foi a primeira vez, em 16 anos, que a Túnica – que se acredita tenha sido usada por Jesus no dia de sua crucificação – foi exposta ao público.

Milhares de pessoas participaram da cerimônia do início da vigésima “Peregrinação da Túnica Sagrada de Tréveris”, no 500º aniversário da primeira exposição do Manto Sagrado de Jesus na diocese mais antiga da Alemanha, em 1512.

Por ter este ano uma forte orientação ecumênica, houve grande presença de protestantes e ortodoxos.

(CM) - Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.