Medalha Milagrosa

Papa pede uso responsável da água em prol das gerações futuras

Cidade do Vaticano, 19 mar (RV) - Bento XVI lançou um apelo domingo à comunidade internacional para que “assegure o acesso equitativo, seguro e adequado à água, que possa garantir o direito à vida e à nutrição de todos os seres humanos”.

O apelo foi feito diante de milhares de pessoas reunidas na Praça São Pedro para a recitação do Angelus. Lembrando o VI Fórum Mundial da Água, recém-terminado em Marseille, Bento XVI exortou também ao “uso responsável e solidário dos bens da terra, em benefício das gerações futuras”.

O Fórum reuniu na cidade francesa expoentes de governos, empresários, especialistas e associações em torno do tema dos recursos hídricos e se encerrou sábado com os olhos voltados para a cúpula Rio+20, em junho, onde a crise da água ocupará um lugar central na agenda.

O Fórum é uma iniciativa do Conselho Mundial da Água, que o organiza a cada três anos em diferentes cidades. Esta edição teve a presença dos ministros do Meio Ambiente e delegações oficiais de cerca de 140 países.

Após cinco dias de mesas redondas e discussões, o Fórum anunciou uma série de compromissos para assegurar o direito humano sobre o acesso à água e ao saneamento, o uso mais eficaz da água e uma melhor gestão desse recurso, cuja demanda aumentou devido ao crescimento da população mundial e às mudanças climáticas. Segundo a Organização Mundial da Saúde, OMS, 800 milhões de habitantes no mundo não têm acesso a saneamento e água potável. Ainda de acordo com a OMS, sete pessoas morrem por minuto no mundo por ingerir água insalubre.

Por sua vez, o Fórum Alternativo Mundial da Água (FAME, na sigla em francês), que reuniu em Marselha milhares de ativistas, ecologistas e militantes do movimento altermundialização, deixou claro que se prepara para ter uma forte presença na cúpula da ONU no Rio de Janeiro.

Em seu pronunciamento na Praça São Pedro, o Papa recordou também que quinta-feira, 22, se celebra o Dia Mundial da Água, que este ano sublinha “a ligação fundamental deste recurso precioso e limitado com a segurança alimentar”.

A Santa Sé marcou presença no Fórum Mundial com a publicação do documento “Água, elemento essencial para a vida”, em que pede ações urgentes da comunidade internacional para assegurar o acesso à água, ressaltando que ela não é um bem meramente mercantil, mas público.

“Não se deve esquecer que a água tem um valor social indispensável para o desenvolvimento integral dos povos e para a paz” – sublinha o texto elaborado pelo Pontifício Conselho da Justiça e da Paz, organismo que representou a Santa Sé no encontro. (CM)

Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.