Medalha Milagrosa

Setor Universidades da CNBB participa de encontro com o presidente do Pontifício Conselho para os Leigos

O Setor Universidades, da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), esteve presente no encontro que houve da Comissão Organizadora Local da Jornada Mundial da Juventude (JMJ Rio2013) com os representantes da JMJ do Pontifício Conselho para os Leigos. A assessora do Setor, irmã Maria Eugenia LLoris, se fez presente para falar do Congresso Mundial de Universidades Católicas, a ser realizado  durante a pré-JMJ, na cidade de Belo Horizonte (MG). O encontro começou a segunda feira, dia 27, e foi até a sexta feira, 2. O primeiro dia foi dedicado a falar sobre os Dias de Experiências nas Dioceses (DEDs), motivo pelo qual o Setor foi convidado.

Foram colocadas na reunião por parte dos organismos do governo estadual competente as necessidades e organização que comporta a JMJ: logística de transportes, informação, atendimento à saúde, vistos, segurança, eventos culturas, roteiros turísticos e hospedagem, entre outros. Após ter explicado o status da questão e a caminhada da Prefeitura e do Governo do Rio, o cardeal Stanislaw Rilko disse que a JMJ é importante não só pelo número de participantes, mas pela dimensão espiritual. “Cada JMJ revela ao mundo um novo rosto da Juventude Contemporânea. As mídias falam de juventude, mas apontam sempre os aspectos negativos. A JMJ, que são grandes encontros envolta do Sucessor de Pedro, colocam em evidencia que nasce uma nova geração de jovens. Jovens que buscam os grandes ideias, que têm a coragem e se colocar as questões fundamentais sobre o sentido da vida. São um grande sinal de esperança não só para a Igreja mas para a sociedade”, destacou.

Na reunião ficou acertado também alguns pontos a serem debatidos, como a segurança e o transporte na JMJ.

O cardeal dirigiu palavras de agradecimento pelo esforço que a CNBB faz de comunhão na preparação da JMJ junto à diocese do Rio de Janeiro, e dos trabalhos de evangelização, percebendo que o Brasil esta mobilizado nesta caminhada rumo a 2013. “Entre as palavras que dirigiu é importante salientar a necessidade de escutar essa nova geração de jovens, criando espaços de dialogo e escuta para poder compreendê-los sem ideias pré-concebidas. Uma nova juventude que pede novos educadores e acompanhantes”, disse a assessora do Setor Universidades, irmã Eugênia.

CNBB

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.