Medalha Milagrosa

Presbíteros participam de reflexão sobre sua espiritualidade

O terceiro dia do 14º Encontro Nacional dos Presbíteros – ENP, começou com uma missa, presidida pelo presidente do Conselho Nacional dos Presbíteros - CNP, padre Francisco dos Santos, no auditório do Santuário Nacional de Aparecida, concelebrada por todos os sacerdotes presentes. A liturgia desta sexta-feira, que recorda o martírio do bispo São Brás, protetor da garganta, inspirou a reflexão na celebração.

Em sua homilia, padre Francisco refletiu sobre a importância de ser profeta no exercício do ministério. Deixou um testemunho de sua caminhada presbiteral, reforçando a importância do despojamento e da pobreza. Ao final da celebração, todos os presentes receberam a benção da garganta, devoção própria da festa de hoje.

A temática da identidade, debatida no início do encontro, foi acolhida pelos participantes como um convite a interpretar a realidade do ministério à luz do Evangelho. “Nos ajudou a perceber a realidade em que estamos como passível de mudança, iluminadas pelo Evangelho e pela Tradição da Igreja”, afirmou o padre Jéfferson Pimenta de Paula, da diocese de Santo André, na região metropolitana de São Paulo.

O jovem padre, de 36 anos de idade e sete de ministério, avalia que a possibilidade de se encontrar com colegas de ministério de todo Brasil é muito rica. “Encontramos aqui presbíteros que estão em diversas realidades, urbanas, rurais, na Amazônia, enfim. Isso nos faz crescer, e rezar uns pelos outros e nos dispõe a colaborar também de forma concreta”, conta Jéfferson.

As discussões do ENP partem do conceito de presbítero, de forma muito abrangente. “Quando usamos uma nomenclatura, já dizemos o que queremos dela”, explica padre Jésus Benedito dos Santos, um dos assessores do encontro. “Ao usar o título ‘presbítero’, queremos ressaltar a ação como profeta, sacerdote e pastor, muito além de uma ação puramente ministerial. Essa visão refere-se a alguém maduro na fé e no ministério”, conclui Santos. “E sinto que todos estão aqui com o coração aberto para este significado amplo da nossa ação”, avalia padre Jéfferson. “Aqui percebemos a importância do padre como dispensador dos sacramentos, mas também o seu serviço permanente para a humanidade”, completa.

Na manhã desta sexta-feira, 03/02, padre Jésus Santos apresenta a reflexão sobre a espiritualidade do presbítero, a partir da diversidade presente na Igreja, e a importância de fundamentar, neste tempo de mudança de época, a fundamental a experiência com o Cristo. Está prevista para hoje a primeira prévia para a eleição da nova diretoria do CNP, marcada para o próximo domingo.

CNBB

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.