Medalha Milagrosa

Dom Bosco era capaz de reconhecer Deus no jovem, diz Pe. Pessinatti

A mensagem de Dom Bosco é muito simples. "[Ele] teve a intuição de perceber que o caminho mais adequado, humanamente falando, para levar para as crianças e para os jovens a segurança de Deus, era o caminho da educação", afirmou o diretor da Conferência das Inspetorias Salesianas do Brasil (CISBRASIL), padre Nilvaldo Pessinatti, em entrevista ao noticias.cancaonova.com.

O sacerdote destaca que, além do grande amor pela juventude, Dom Bosco era apaixonado por Deus e capaz de reconhecê-Lo nos jovens. Missão que hoje é confiada à Família Salesiana.

"O caminho de santidade para os salesianos e para os educadores salesianos é a capacidade de reconhecer Deus presente nos jovens, nos seus sonhos, na sua ânsia de felicidade", afirmou.

Padre Pessinatti disse que, diante dos desafios enfrentados pela juventude atual, os salesianos têm se empenhado para que seus trabalhos viabilizem, de maneira eficaz, a mensagem evangelizadora.

"Estamos procurando tornar nossas escolas cada vez mais alinhadas com esses valores evangélicos, buscando fazer das nossas obras sociais um espaço, realmente, de evangelização", ressaltou.

Em preparação ao bicentenário do nascimento de Dom Bosco, Padre Pessinatti explica que a congregação preparou um tríduo, de três anos, que conduzirá toda Família Salesiana a recordar a história, a pedagogia e a espiritualidade do fundador dos salesianos.

Leia a entrevista na íntegra

noticias.cancaonova.com: No dia 31 de janeiro, a Igreja, juntamente com toda Família Salesiana, celebra a Festa de Dom Bosco. Na sua opinião, qual o maior ensinamento deixado por ele para os dias atuais?

Padre Pessinatti: A mensagem é muito simples, como tudo o que é de Deus é simples. São João Bosco teve a intuição de perceber que o caminho mais adequado, humanamente falando, para levar para as crianças e para os jovens a segurança de Deus, era o caminho da educação. Por isso, aí está a grande mensagem dele. Ele foi um grande educador mas, antes de tudo, ele foi um grande "confiador" na juventude, que por meio da educação pode se chegar mais facilmente a Deus.

Por isso, a mensagem que eu deixaria, em poucas palavras, é que continuamos acreditando nos jovens. Ele representa o futuro da sociedade, o futuro da Igreja. Ele significa o sonho de que Deus ainda acredita na humanidade.  E, consequentemente, utilizamos a educação, a socialização dos valores cristãos, por meio da ciência, da pesquisa, da busca da verdade, como um caminho facilmente para se chegar a Deus.

noticias.cancaonova.com: De que maneira, as inspetorias têm levado adiante o trabalho que Dom Bosco iniciou com os jovens? Como se atualiza o ensinamento de Dom Bosco diante dos novos desafios da juventude?

Padre Pessinatti: Esse é o grande anseio, entusiasmo, o motor da Família Salesiana. Nós não nascemos para manter apenas como uma estrutura paroquial ou pastoral, nós não nascemos como do sonho de Dom Bosco, no coração apostólico de Dom Bosco, nós não nascemos para manter a estrutura de obras sociais, ou estruturas educativas, como escolas e universidades, nós nascemos para anunciar para toda juventude que Deus nos ama, nos quer bem e nos quer ver felizes.

As formas, e aí está o nosso grande desafio, já concretizadas como escola formal, como paróquia, como obra social, como organizações educativas... o grande desafio está em torná-las cada vez mais eficazes e eficientes em vista dessa missão evangelizadora. O desafio é não servir apenas as estruturas e a sua manutenção, mas é fazer que as suas estruturas, por maiores ou menores que sejam, sejam eficazmente viabilizadoras dessa mensagem de evangelização.

Então concretamente, estamos procurando tornar nossas escolas cada vez mais alinhadas com esses valores evangélicos, buscando fazer das nossas obras sociais um espaço, realmente, de evangelização, não tanto de um proselitismo, que muitas vezes se corre a tentação de fazer. Mas, por exemplo, em nossas escolas, discutir as questões dos valores culturais presentes em nossa sociedade contemporânea. Discutir os valores e a mensagem que se passa através da grande mídia ou da pequena mídia. Através das redes sociais, através desse grande potencial chamado internet.

Enfim, qual é a possibilidade consciente de utilizarmos os recursos de comunicação, midiáticos e educacionais para falar de Deus, para falar das coisas de Deus, do sentido e dos critérios evangélicos que deveriam e poderiam permear a sociedade?!.

Esse é o grande desafio, evangelizar a cultura, não simplesmente a utilização dos recursos e dos meios, mas evangelizar os critérios com que a humanidade se forma, os critérios com que a humanidade faz seus discernimentos, e a sabedoria divina.

noticias.cancaonova.com: Na cultura dos nossos dias, as pessoas estão acostumadas com o imediatismo, a brevidade das coisas, com o relativismo... e a obra deixada por Dom Bosco perdura há mais de 150 anos, a que o senhor atribui a persitência dessa obra, ainda com o mesmo vigor e que tem ajudado a tantas pessoas?

Padre Pessinatti: A força interior que esse grande educador teve e conseguiu passar para aqueles que eram mais próximos. E, claro, com as devidas comparações, esses continuaram, como Jesus fez com os apóstolos, Ele foi passando aquele entusiasmo, Dom Bosco também conseguiu passar para os mais próximos, e esses sucessivamente até nós, esta grande paixão pelos jovens e sua grande paixão por Deus. E aí está o grande diferencial. Nós como filhos de Dom Bosco também reconhecemos Deus nos jovens.

O caminho de santidade para os salesianos e para os educadores salesianos é a capacidade de reconhecer Deus presente nos jovens, nos seus sonhos, na sua ânsia de felicidade, e este reconhecimento da presença  de Deus nos jovens torna o caminho, dos salesianos e salesianas, de santidade.

noticias.cancaonova.com: Como estão os preparativos para o bicentenário do aniversário de Dom Bosco aqui no Brasil? o senhor pode nos falar sobre as principais ações/eventos que estão sendo planejados?

Padre Pessinatti: Esse é um assunto muito bonito porque quem ama gosta que seja conhecido o seu objeto de amor. A congregação preparou um tríduo, de três anos, não de três dias, que começou exatamente em agosto de 2011 e vai até agosto de 2012, onde estamos resgatando para nós, e para quem pudermos anunciar, essa dimensão histórica viva e eficaz de Dom Bosco. Descobrir as origens histórica do entusiasmo de Dom Bosco pelos jovens e por Deus.

Então, de 2011 a 2012, o estudo da história. De 2012 para 2013, nós estaremos aprofundando a pedagogia, a metodologia, o jeito de conduzir os jovens, nas múltiplas presenças salesianas no mundo. Refletir sobre o caminho, a pedagogia de Dom Bosco, com a qual ele conseguia convencer e levar os jovens a Deus.

E terceiro, de 2013 a agosto de 2014, será o período que nós iremos nos dedicar, em todo o mundo, ao estudo da espiritualidade. Qual o grande motor, o grande vetor, impulso espiritual, do carisma salesiano e do trabalho apostólico, educativo.

Portanto, história recuperada, resgatava e revitalizada. Pedagogia reinterpretada, também atualizada. E a espiritualidade, como uma grande redescoberta do carisma desse homem, serão os três grandes momentos desse tríduo.

E por fim, de agosto de 2014 a agosto de 2015, será o ano do bicentenário (200 anos) do nascimento de Dom Bosco.

Kelen Galvão - Canção Nova

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.