Medalha Milagrosa

Colômbia: Solidariedade da Igreja às famílias de vítimas de sequestro

Bogotá, 01 dez - A Conferência Episcopal da Colômbia exprime solidariedade e proximidade às famílias dos quatro reféns, assassinados na última semana por guerrilheiros das “Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia”, FARC. “Continuaremos a trabalhar incansavelmente – lê-se no comunicado dos bispos – pelo ideal de uma sociedade de paz, na qual se respeite a vida e seja reconhecida plenamente a dignidade de cada pessoa”.

Uma sociedade – acrescentam os bispos – na qual a liberdade seja um valor central. Os bispos exortam também os colombianos a não perderem a esperança, a olhar para o futuro com a certeza de que o amor e a justiça são mais fortes de tudo aquilo que buscar destruir a sociedade.

Os reféns, pertencentes às forças de ordem, foram sequestrados 12 anos atrás. Foram assassinados quando as forças de segurança estavam se aproximando do campo onde eram mantidos como prisioneiros. Um quinto refém, o sargento de polícia Luis Alberto Erazo Maya, conseguiu fugir.

“Os guerrilheiros das FARC – disse o policial durante uma entrevista concedida à Rádio Caracol – não tem nem remorsos nem consciência”. “Mentiram para nos matar. Disseram-nos que diante do barulho dos tiros deveríamos seguí-los para nos salvar. Disseram que nos protegeriam”. “Os meus companheiros – explicou – fizeram exatamente isso, e por esse motivo estão mortos”.

O presidente colombiano Juan Manuel Santos definiu o assassinato dos 4 reféns “um crime contra a humanidade”. (SP)

Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.