Medalha Milagrosa

Símbolos da JMJ passam por presídios no interior de SP

Cidade do Vaticano, 27 out - O site jovensconectados.com.br traz uma reportagem sobre os cinco dias de peregrinação da Cruz e do ícone de Nossa Senhora pela Arquidiocese de Ribeirão Preto. Organizado pelo Setor Juventude, o "Bote Fé Ribeirão Preto" levou os ícones inclusive a unidades prisionais.

“Estive preso e vieste me visitar". Mt 25, 36

Os símbolos passaram por penitenciárias e presídios da região, num trabalho da Pastoral Carcerária em parceria com o Setor Juventude. Após a visita, as pastorais relataram ter-se concretizada a missão de Cristo justamente por meio da "missão de levar o Evangelho de Jesus Cristo às pessoas privadas de liberdade e zelar para que os direitos humanos e dignidade humana sejam garantidos no sistema prisional".

De acordo com a assessoria de imprensa da Arquidiocese de Ribeirão Preto, "a presença dos sinais revela o mandato missionário de Jesus de ir ao encontro das pessoas e levar a Palavra de Deus. Os sinais representam a esperança da reconciliação do homem consigo mesmo e com os outros, e também o amor incondicional de Jesus Cristo".

A Cruz da JMJ

Na Páscoa de 1984, João Paulo II entregou a Cruz aos jovens durante as comemorações do Ano Jubilar da Juventude, no final do Ano Santo da Redenção. Cerca de 300 mil jovens de todo o mundo lotaram a Praça de São Pedro, no Vaticano, naquele que foi chamado de Festival da Esperança de 1984. A mensagem de João Paulo II ficou eternizada.

“Caros Jovens, ao final do Ano Santo entrego a vocês o sinal deste ano jubilar: a Cruz de Cristo. Levem-a ao mundo como sinal do amor do Senhor Jesus para a humanidade e anunciem a todos que somente em Cristo morto e ressuscitado há salvação e redenção”.

Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.