Medalha Milagrosa

Angelus: Deus nos atrai com seu amor

Cidade do Vaticano, 10 jul - Bento XVI conduziu a oração mariana do Angelus, deste domingo, no pátio interno da residência pontifícia de Castel Gandolfo, onde o pontífice se encontra desde a última quinta-feira. O Papa aproveitou a ocasião para saudar os moradores dessa pequena cidade.

No Evangelho deste domingo, Jesus conta à multidão a Parábola do Semeador. "Jesus se identifica com o semeador, que espalha a boa semente da Palavra de Deus e percebe seus vários efeitos, segundo o tipo de acolhimento ao anúncio" – ressaltou o pontífice.

"Existe aquele que escuta superficialmente a Palavra, mas não a acolhe; aquele que a acolhe, mas não tem constância e perde tudo; aquele que é tomado pelas preocupações e seduções do mundo; e aquele que escuta de forma receptiva como a terra boa: aqui a Palavra dá fruto em abundância" – disse ainda Bento XVI.

O Evangelho de hoje insiste também no método da pregação de Jesus, ou seja, o uso das parábolas. Porque lhes falas em parábola? - perguntam os discípulos e Jesus responde fazendo a distinção entre eles e a multidão: "aos discípulos, ou seja, aqueles que já optaram por Ele, Jesus pode falar do Reino de Deus abertamente, aos outros, deve anunciá-lo em parábolas, para incentivar a decisão, a conversão do coração. As parábolas, por sua natureza pedem um esforço de interpretação, interpelam a mente e a liberdade. No fundo, a verdadeira Parábola de Deus é Jesus, a sua Pessoa que através da humanidade, esconde e ao mesmo tempo revela a divindade. Deste modo Deus não nos obriga a crer Nele, mas nos atrai a Si com a verdade e a bondade de seu Filho encarnado: de fato, o amor respeita sempre a liberdade".

Bento XVI recordou que amanhã, segunda-feira, a Igreja celebra São Bento, Abade e Padroeiro da Europa. "À luz do Evangelho deste domingo, olhamos para ele como mestre da escuta da Palavra de Deus, escuta profunda e perseverante" – disse ainda o pontífice.

"Devemos aprender com o grande Patriarca do monaquismo ocidental a dar a Deus o lugar que Lhe cabe, o primeiro lugar, oferecendo a Ele, com a oração da manhã e da noite, as atividades cotidianas" – concluiu o Papa. (MJ)

Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.