Medalha Milagrosa

Audiência Geral: Preparar-se interiormente para o Tríduo Pascal

Cidade do Vaticano, 20 abr - O Papa Bento XVI se encontrou na manhã desta quarta-feira com os fiéis e peregrinos provenientes de todas as partes do mundo durante a habitual audiência geral das quartas-feiras. Na catequese de hoje numa Praça São Pedro com mais de 30 mil fiéis, o Santo Padre, na iminência do Tríduo Pascal, convidou os presentes a se prepararem interiormente para as celebrações da paixão, morte e ressurreição de Cristo.

Podemos “admirar Socrates”, mas, recorda o Papa, os cristãos devem seguir Jesus. Bento XVI analisou na sua catequese as diversas atitudes de Jesus e de Sócrates diante da morte, com a “angústia” do primeiro e a “pacificação” do segundo. Refletindo sobre a oração de Jesus no Horto das Oliveiras, notamos, disse o Pontífice, "um grande contraste”.

“Se refletirmos sobre o drama do Getsêmani – disse Bento XVI - podemos ver o grande contraste entre o sofrimento de Jesus e a atitude do grande filósofo Sócrates que permanece pacificado e sem sofrimento diante da morte; podemos admirar Sócrates, mas a missão de Jesus foi diferente, não era a paciência, mas carregar todo o sofrimento da humanidade e assim abrir as portas do Céu, esta tenda do Santíssimo Sacramento, que até então estava fechada para o homem”.

Antes de mencionar Sócrates, o Pontífice se deteve sobre a necessidade de vigilância por parte dos discípulos, em cada período da história. Também examinou detalhadamente os ritos da Semana Santa para explicar o seu significado para os fiéis, e convidou neste período a dedicar tempo à oração, ao sacramento da confissão e à oração pelos sacerdotes. Falando em português eis o que ele disse.

Queridos irmãos e irmãs,

Amanhã terá início o Tríduo Pascal, em que a Igreja recorda o mistério da Paixão, Morte e Ressurreição de Jesus. Na Quinta-feira Santa, pela manhã, celebra-se a Missa Crismal, onde tem lugar a renovação das promessas sacerdotais e são abençoados os santos óleos para os sacramentos do Batismo, da Confirmação, da Ordem sacerdotal e episcopal e da Unção dos Enfermos. Pela tarde, inicia-se o Tríduo Pascal propriamente dito, com a memória da Última Ceia, na qual Jesus, pronunciando a bênção sobre o pão e o vinho, antecipou o seu sacrifício da Cruz e concretizou o desejo de perpetuar a sua presença junto dos discípulos. Este dia conclui com a Adoração Eucarística, na qual recordamos e acompanhamos a agonia do Senhor no horto do Getsémani. Na Sexta-feira Santa, guiados por Jesus até a Cruz, somos convidados a adorar Cristo Crucificado, participando nos seus sofrimentos com a penitência e o jejum. Finalmente, depois do ocaso do Sábado Santo, celebrando a vitória definitiva de Cristo sobre a morte que nos chama a ser homens novos, recordaremos o nosso Batismo, no qual fomos sepultados com Cristo, para com Ele podermos ressuscitar e participar no banquete celestial.

                                                                            * * *
A minha saudação a todos peregrinos de língua portuguesa, particularmente aos jovens universitários vindos para o UNIV! Exorto-vos, na celebração do Santo Tríduo, a dispor-vos ao acolhimento nas vossas vidas da vontade de Deus, conscientes de que nela se encontra o nosso verdadeiro bem, e o caminho da vida! Uma Santa Páscoa para todos! (SP)

Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.