Medalha Milagrosa

Papa na audiência sobre São Francisco de Sales: Amar a Deus sem pedir nada em troca

Cidade do Vaticano, 02 mar - Bento XVI acolheu na Sala Paulo VI, no Vaticano, nesta quarta-feira, dia de Audiência Geral, milhares de fiéis e peregrinos provenientes de várias partes do mundo.

Na catequese de hoje, o Papa falou sobre São Francisco de Sales que viveu entre os séculos XVI e XVII. Nascido na França no seio de uma família nobre, São Francisco de Sales recebeu uma boa educação.

"Amar a Deus sem pedir nada em troca e entregar-se ao seu amor era o segredo de sua vida. A sua direção espiritual influenciou a Europa e a consciência cristã com a doçura de seus ensinamentos. Assim, ele fundou a Ordem da Visitação com Santa Joana Francisca de Chantal, cujo ideal é viver na simplicidade e na humildade" – frisou Bento XVI.

"Deus é o Deus do coração humano." Essas palavras são o centro da espiritualidade de São Francisco de Sales que, em 1602, foi ordenado bispo de Genebra, na Suíça, reduto do calvinismo naquela época.

Apóstolo, escritor, homem de ação e oração, comprometido com a controvérsia e com o diálogo com os protestantes, experimentou, além do debate teológico, a eficiência da relação pessoal e de caridade.

Doutor da Igreja, São Francisco de Sales inspirou a espiritualidade de São João Bosco e a heróica "Pequena Via" de Santa Teresa de Lisieux e outros movimentos espirituais. Faleceu em 1622, aos 55 anos, "depois de uma vida marcada pela dureza dos tempos e pelo compromisso apostólico".

A seguir, Bento XVI fez um resumo, em português, de sua catequese, saudou os fiéis lusófonos presentes na Sala Paulo VI e concedeu a todos a sua bênção apostólica.

Queridos irmãos e irmãs,

São Francisco de Sales, bispo e doutor da Igreja, é uma testemunha exemplar do humanismo cristão, cujos ensinamentos influenciaram muitos caminhos espirituais e pedagógicos do nosso tempo. Nascido em 1567, passou na juventude por uma crise espiritual que o levou a interrogar-se sobre a própria salvação eterna. Somente encontrou a paz na contemplação da realidade radical e libertadora do amor de Deus: amar-Lhe sem pedir nada em troca e confiar no amor divino. Tal foi o segredo da sua vida. Esta se caracterizou por um incansável apostolado, pela pregação, escritos e, sobretudo, pela sua direção de almas, dentre as quais se destaca Santa Joana Francisca de Chantal, fundadora com ele da Ordem da Visitação. Suas principais obras são “Introdução à vida devota” e “Tratado do Amor de Deus”. Nelas o nosso Santo dirige a todas as pessoas o convite a serem completamente de Deus, mesmo vivendo no meio do mundo, pelo amoroso cumprimento dos deveres do próprio estado de vida: trata-se daquela consagração das coisas temporais e santificação do quotidiano que, quatro séculos mais tarde, afirmaria insistentemente o Concílio Vaticano II.

Queridos amigos vindos dos países de língua portuguesa, sede bem-vindos! São Francisco de Sales lembra que cada ser humano traz inscrita no íntimo de si a nostalgia de Deus. Possais todos dar-vos conta dela e por ela orientar as vossas vidas, pois só em Deus encontrareis a verdadeira alegria e a realização plena. Para tal, dou-vos a minha bênção. Ide em paz! (MJ)

Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.