Medalha Milagrosa

Bento XVI fala sobre os princípios éticos e morais de cada cidadão

      Cidade do Vaticano, 22 jan (RV) - Na manhã desta sexta-feira, Bento XVI concedeu audiência aos dirigentes e agentes de Segurança Pública da cidade de Roma. Em seu discurso, falou sobre os princípios éticos e os posicionamentos morais de cada cidadão. O Papa disse constatar, na sociedade atual, um enfraquecimento desses princípios e, portanto, exortou os cristãos a serem firmes ao professar a fé na sociedade.

O Santo Padre elencou a precariedade social e econômica como primeira responsável por esse fenômeno, gerador de um sentimento de insegurança e de descrença no sucesso das "forças mobilizadas para a defesa da sociedade civil". O Pontífice exortou os cristãos à sua responsabilidade de fazer o bem, estando próximos aos seres humanos nas suas alegrias e sofrimentos.

Bento XVI voltou a um tema por ele tratado em muitas outras ocasiões, que é o da "dimensão subjetiva da existência". "Pôr atenção sobre esse aspecto - afirmou - é um bem, quando se evidencia o valor da consciência humana".

Bento XVI continuou, seguindo sua linha de pensamento nesse sentido, explicando que, "no modo de pensar moderno, desenvolveu-se uma visão reduzida da consciência, segundo a qual não existem referências objetivas para determinar o que vale e o que é verdadeiro". "A referência passou a ser o próprio indivíduo, na sua singularidade, com as suas instituições e as suas experiências, de modo que, cada um, possui a sua própria verdade, a própria moral".

Segundo o Papa, a conseqüência mais evidente disso é que a religião e a moral tendem a ficar confinadas no âmbito do sujeito, do privado. E dirigindo-se aos agentes de segurança pública de Roma, Bento XVI concluiu o discurso convidando os oficiais a "oferecerem um bom exemplo de positiva interação entre uma salutar laicidade e a fé cristã", realizando uma combinação harmônica dos meios e dos sistemas de segurança. Para tanto, exortou-os a fazerem uso do que chamou de "bagagem de dotes humanos", quais sejam "paciência, perseverança no bem, sacrifício e disponibilidade de escuta". (ED)

 Rádio Vaticano

Gostou desta página? Então comente e participe da nossa família! Se ainda não é usuário, basta se cadastrar. É simples, rápido e gratuito! Se já é usuário, basta fazer seu login.